quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Companheira

Quando de luto por toda a extensão,
dos firmamentos o céu se reveste,
e calmamente repousa a criação,
sob o infinito da esfera celeste.

Ela de mim se aproxima então,
e me pergunta: "Tu não adormeces?
Larga estas dores, toda esta aflição.
Eu não entendo por que te esmoreces.

A todo instante eu estou ao teu lado,
e te consolo com todo o carinho,
mas mesmo assim tu te sentes fadado,
em que estarás para sempre sozinho."

Eis que então penso no que foi falado,
e tenho mesmo que lhe dar razão.
Como me posso sentir desprezado,
se sempre estive com a Solidão?

Breno Sarranheira.

Canal no Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCgxeH_WQ9OGcoQ4IaAMI3eg

Imagem: theguardian.com



 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...