quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Gata

Havia uma gatinha que eu gostava,
duma pelugem negra e bem sedosa.
Ó como esta gatinha me aliciava,
aparentando ser meiga e amorosa.

Bastou-me só um olhar de tal ternura,
pra que ela me roubasse o coração.
Seu miado era de tamanha doçura,
que a quis ter só pra mim, de estimação.

Mas a gatinha sempre fora esperta,
e então com muita artimanha ela agia.
Nunca deixava de estar bem alerta,
e antes que eu a agarrasse já fugia.

Gata malandra, só vinha comer,
nunca queria entrar na minha casa.
E por mais que eu quisesse a convencer,
minha importância para ela era rasa.

Breno Sarranheira.

Imagem: meudonoeobicho.com.br



3 comentários:

  1. Como sempre... Gosto. E... Gatos são a minha especialidade kkkkk Gatos gatos tenho 3.
    Continua sempre.

    ResponderEliminar
  2. Que poema mais fofo!!!!
    Não gostava tanto de gatos, até que minha filhota ganhou o gatinho, Jon Snow, ele está conosco a 03 anos!!! É o xodó da.casa!!! Rê!!!!

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...