sábado, 16 de agosto de 2014

Aquarela da vida

Sentado a contemplar a vida eu estava,
notando como é doce, como é bela,
não entendo como eu não enxergava,
a beleza de toda esta aquarela.
Já há muito que por mim ela gritava,
e eu nunca tinha posto os olhos nela.
Uns dizem que por ser muito teimoso,
enquanto outros que foi por ser medroso.

Seja o que for que eu antes esperava,
o que importa é que agora ela me encanta,
e aquele lobo que somente uivava,
tornou-se rouxinol belo que canta.
Pois a dor que em meu peito carregava,
venceu-lhe a alegria que tornou-se tanta.
Por isso aos altos céus eu agradeço,
pois sei muito bem que isto é só o começo.

De hoje em diante vou pensar diferente,
as tristezas não vão me dominar,
co'amargura não vou ser complacente,
de alegria irei meu poema adornar.
Do espectro celestial e reluzente,
todas as gamas quero sim usar,
à minha poesia dar cheiro e sabor,
tempera-la de vida e muito amor.

- Breno Sarranheira

Curta, comente e compartilhe. Visite nossa página no facebook: https://www.facebook.com/pages/Dizendo-a-Mente/362170663903650

Imagem: shutterstock.com




Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...