quinta-feira, 17 de julho de 2014

Esperar ou procurar

As coisas nos acontecem quando menos esperamos. Essa frase me causa muita perturbação.

Já perdeu as chaves ou o telefone? Talvez a carteira ou o calçado? Com certeza que sim. Também com certeza já passou pela curiosa experiência de por um mero acaso, vir a encontrar o objeto perdido algum tempo depois, quando já tinha esquecido dele e desistido de procura-lo. Não consigo no entanto aceitar que isto se aplique no amor.

Esta minha relutância deve ao fato de que, com a mesma veemência dos que dizem que deve-se deixar as coisas acontecerem no seu tempo devido, tem aqueles que são resolutos em afirmar que as coisas não caem do céu, que temos que esforçarmo-nos pelo que queremos, correr atrás com todo o empenho, nunca desistir.

Talvez a resposta esteja em um meio termo. Talvez para amar de verdade tenhamos primeiramente de não necessitar amar. Assim quando o fizéssemos, saberíamos que estávamos amando pelo puro prazer de amar, e não por uma necessidade de evitar a solidão ou de curar um coração partido.

Celso Santos

Curta, comente e compartilhe. Visite a nossa página no facebook:
https://www.facebook.com/pages/Dizendo-a-Mente/362170663903650?ref=hl&ref_type=bookmark

Grato por ler.

Imagem: www.vectorstock.com



Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...