quarta-feira, 1 de maio de 2013

Voz da mente

                Está a respirar? É claro que sim. No entanto, é provavel que não estava pensando nisso até eu ter-lhe chamado a atenção. O mesmo se dá com os pensamentos.

                Estamos constantemente a pensar e faze-lo é tal vital quanto respirar. Os pensamentos dividem-se em dois tipos: os que conseguimos expressar por palavras e gestos e os que só o podemos tentar fazer com o olhar.








                O olhar é algo realmente fascinante. É a forma de comunicação mais plena que existe entre seres humanos. As palavras atrapalham, são ambíguas e ocas. Os olhos no entanto são sinceros, as vezes até demais, (quem nunca se envergonhou por ser visto por quem estava a observar, por saber que seu olhar tinha dito tudo o que estava pensando?), não deixa nada por ser dito, não mente. Não há nada mais maravilhoso e frustante do que tentar expressar a alguém o quanto o amamos com o nosso olhar. Quando o fazemos estamos verdadeiramente dizendo a mente.

                Não é por acaso que aquando das despedidas, nos momentos finais, quando o coração sangra amor, as pessoas não falam nada mas simplesmente cruzam olhares. Não é que elas não tenham nada que dizer, não, longe disso, mas o que dizem, dizem com a alma, e o que fala não é a boca mas sim os olhos. E acredite, eles dizem muito mais do que algumas vez poderíamos imaginar.

                Quantos casais não seriam formados se fosse possível ouvir os mais lindos pensamentos de afeto que ocorrem na mente da outra pessoa? Quantas inseguranças não seriam aplacadas? Quantos amigos não se tornariam irmãos?

                Portanto, da próxima vez que precisar dizer o que pensa e não encontrar palavras, não se aflija. Aquele olhar tolo e mudo já está dizendo tudo o que a outra pessoa precisa ouvir.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...